História

    A Petroliga acontecia antes do ano de 2012, porém não possuia um campo próprio, o que dificultava em muito a execução de outros Campeonatos e Eventos que não fosse o campeonato de adulto.

     

    A Petroliga teve início com Alexandre Barros que através da UPFA, fez um torneio como forma de monografia de final do seu curso de Educação Física. A idéia foi aceita na cidade e a UPFA virou a Petroliga que temos hoje, sendo ela vinculada a Federação do Rio de Janeiro de Futebol 7 e a Confederação Brasileira de Futebol 7.

     

    Agradecemos a Alexandre Barros por dar o pontapé inicial em todo esse projeto que atualmente possui Pedro Henrique Santos a frente de tudo.

     

    A Petroliga deixou de ser apenas um campeonato adulto com a construção de sua Arena própria e agora conta com vários tipos de competições e eventos durante todo o ano (entre eles uma gama de eventos beneficentes para ajudarmos o próximo que não tem as mesmas oportunidades).

     

    Abrindo os trabalhos em 2012, tivemos como primeiro evento a Petroliga Série Ouro, que contou com a participação de 9 equipes e teve a equipe do Riacho Doce sagrando-se campeã do evento, tendo a equipe do CAP como vice campeã. No segundo semestre do mesmo ano tivemos pela primeira vez na história da Petroliga a Série Prata (2ª divisão), que contou com a participação de oito equipes e teve a equipe do Arpeq FC sagrando-se campeão, com a equipe do Megatone sendo o vice.

     

    Tivemos como eventos beneficentes no ano de 2012 um no dia das crianças, em que arrecadamos brinquedos para serem doados nessa data e o evento 24 horas de Futebol 7 por um Natal sem Fome, que arrecadou mais de 500 brinquedos e mais de 800 kg de alimentos não perecíveis para famílias carentes de nossa cidade.

     

    Em 2013 estamos com a Petroliga Série Ouro, Série Prata e Super Copa (adulto) e torneios de categorias de base e de escolinhas (sub 7 até sub 15).

     

    Os eventos beneficentes também não param, já tivemos Páscoa Solidária (2013), Torneios para arrecadar agasalhos (2013 e 2014), Torneio Beneficente de Dia das Crianças para arrecadar brinquedos (2013), 24 horas de Futebol 7 por um Natal Solidário (2012 e 2013).

     

    Em 2013 também tivemos a entrada de mais um componente, que foi a criação do nosso mascote. Depois de um processo seletivo o nome vencedor foi PETROLEK, nome escolhido por Pedro Rocha.

     

    Tivemos como campeão da Série Prata no ano de 2013 a equipe do Gladiators, com a equipe do Boca Torta conquistando o vice campeonato. As duas equipes foram credenciadas a disputar a Série Ouro ainda mesmo em 2013.

     

    A Série Ouro apresentou uma nova fórmula de disputa no ano de 2013, contanto com duas Taças que foram denominadas: Taça Cidade Imperial e Taça Petrópolis. Na Taça Cidade Imperial, tivemos a equipe do Boca Torta como campeã, o que lhe assegurou uma vaga na final da Série Ouro. Na Taça Petrópolis a equipe do Riacho Doce conquistou o título e se credenciou a disputar o título com a equipe do Boca Torta.

     

    Na final da Série Ouro tivemos a equipe do Riacho Doce conquistando o Bi-Campeonato da Série Ouro.

     

    Tivemos pela primeira vez uma Super Copa, que contou com a participação de 14 equipes. As 4 melhores equipes garantiram o acesso a Série Ouro no ano de 2014, sendo elas: PDR City (equipe campeã), Milan Metodista (vice campeão), Resenha FC (terceiro colocado) e Fúria (quarto colocado).

     

    O ano de 2014 começou com o inédito Mundial Petroliga F7, aproveitando a Copa do Mundo Brasil 2014, contando com 32 equipes e nos mesmo moldes do Mundial disputado em nosso país, no qual as equipes jogaram com os nomes das 32 seleções. A equipe do ADL se sagrou campeão, com a equipe do Gladiators sendo o vice e a equipe do Tiko Tiko como terceiro colocado.

     

    Estamos com três Séries rolando ao mesmo tempo, com a Série Ouro com 10 equipes, a Série Prata com 19 equipes e a Bronze com 9 equipes.